sábado, 27 de março de 2010

Acordar para a vida III

"O que viste foi a evolução das populações, não dos indivíduos."

E sendo assim será mesmo uma evolução?
Não uma que interesse, certamente.

As pessoas não têm evoluído como pessoas.
E é isso que estraga o sistema todo.
Tenho uma aparência horrível!

Resposta: "Qualquer critério de gosto é unicamente contemplativo, e não faz mais do que vincular a sua natureza com um sentimento de prazer ou de pena. Esse critério de gosto não representa, pois, um critério de conhecimento e não é, por conseguinte, lógico. Refere-se apenas a uma pura e simples interpretação." Kant

Receio a morte.

Resposta: "É estúpido afligir-se por a morte nos esperar, pois trata-se de algo que, depois de chegar, já não nos pode fazer mal. Habitue-se a pensar que a morte não é nada: enquanto estamos vivos, não faz parte dos nossos desígnios; quando estamos mortos, já deixámos de existir. Estúpido é aquele que declara recear a morte, não por ser assustador quando chega, mas por ser assustador esperá-la." Epicuro

Fonte: Revista Super Interessante de Março.

Não é para fazer sentido

Ao fundo havia paisagens de montanhas, paisagens de um verde lindíssimo. Eu fechava os olhos e respirava fundo. (fiz isso algumas vezes) Ouvia-se a natureza no seu estado mais puro, até o sol veio fazer-me uma visita e deixou-se ficar.
De repente senti uma presença, abri os olhos e vi-o a ele, a quem tinha andado tão incessantemente à procura nas últimas semanas. Mal o vi, abri muito os olhos e a boca de espanto e abracei-o com força...
Quando voltei a mim larguei o seu corpo alto e forte, rebaixei os olhos para o chão e pedi desculpa.
Ele ficou a olhar para mim com o seu ar de intelectual e com um sorriso na ponta dos lábios e disse-me:
- Engraçado, não te via uma pessoa emotiva.
- Ninguém o vê. (Inspirei e expirei...) A verdade está sempre naquilo que não se vê. No mistério de todas as pessoas e de todas as coisas.
- Lá isso é verdade... - Olhou para a paisagem e continuou - O que viste em mim?
- Um mundo diferente. Não melhor nem mais bonito, apenas diferente. Gosto do diferente. Porque não é igual. Gosto que não seja igual.

sexta-feira, 12 de março de 2010

Acordar para a vida II

"Há 6 mil milhões de pessoas no Mundo. Ainda assim, os nossos actos fazem a diferença.
Nunca devemos anular-nos e ver-nos como vítimas de forças superiores. Quem somos é sempre decisão nossa!"

Dia internacional da mulher

Desde já, sublinho que não concordo com este dia. Quer dizer se a ideia era lutar contra a discriminação de sexos, apenas vejo uma grande discriminação ao fazer este dia só para as mulheres. Mas percebo o porquê, e realmente houve muitas injustiças cometidas às mulheres no passado. E é para relembrar que as mulheres são um ser íntegro e com direitos tal e qual os homens que passo a citar este poema:

Calçada da Carriche

"Luísa sobe, sobe a calçada,
sobe e não pode,
que vai cansada.
Sobe, Luísa,
Luísa sobe,
Sobe que sobe,
sobe a calçada(...)

Chegou a casa,
não disse nada.
Pegou na filha,
deu-lhe a mamada;
bebeu da sopa,
numa golada,
lavou a loiça,
varreu a escada;
deu jeito à casa,
desarranjada,
coseu a roupa,
já remendada;
despiu-se à pressa,
desinteressada,
caiu na cama,
de uma assentada;
chegou o homem,
viu-a deitada;
serviu-se dela,
não deu por nada (...)"

António Gedeão

sábado, 6 de março de 2010

Nem tudo tem um título

Vivemos num mundo em que existem pessoas diferentes dentro de uma só pessoa, são as pessoas virtuais e as pessoas de carne e osso.
Podem parecer diferentes mas no fundo são pessoas dentro de um só corpo e de uma só alma.
Elas é que não se vêem como um todo.
Não gosto do tipo de pessoas que a sociedade moderna criou...

A pandilha 1996 *.*



Uma brisa nova

"Amigo, deixa de pensar
As coisas já não vão mudar
Se chorares na praia
Não vais poder ver o mar
Sentido o que sentes tu
Sozinho sempre a reviver
Os anos mais bonitos
Passam a correr

Sempre brilha o Sol e há uma canção
Há uma esperança em cada ilusão
Após cada noite há um despertar
Uma brisa nova para sonhar
Sempre que amanhece há uma razão
Para que se alegre o teu coração
Vive como o Sol, lá em cima a brilhar
Deixa de estar triste, deixa de chorar

Se um dia te faltar o amor
Sem medo de desesperar
Lutando dia a dia
Volta sempre a começar
A vida é quase sempre assim
Gira, gira sem parar
Sorri e olha p´ró alto
Deixa de chorar

Sempre brilha o Sol e há uma canção
Há uma esperança em cada ilusão
Após cada noite há um despertar
Uma brisa nova para sonhar
Sempre que amanhece há uma razão
Para que se alegre o teu coração
Vive como o Sol, lá em cima a brilhar
Deixa de estar triste, deixa de chorar"

Adorava estas músicas quando era pequena...
Oh se calhar só as adoro agora...*.*

Não encontrei nenhum vídeo no youtube destas músicas... =(